Querido Evan Hansen - resenha

Musical da Broadway, adaptado para o formato de livro, Querido Evan Hansen acaba de ser lançado pela Companhia das Letras no Brasil, através do selo da Editora Seguinte. Mesmo sem toda a magia do teatro e dos musicais, a obra nos traz diversas reflexões.



Em Querido Evan Hansen somos apresentados ao Evan, um adolescente que, incentivado pelo próprio terapeuta, escreve cartas inspiradoras para si mesmo todos os dias. Esta é uma forma de ele colocar para fora as coisas que sente e, talvez, este foi o único caminho que encontrou para expressar-se.

E é a partir deste ponto que toda a história se desenrola. Uma destas cartas cai nas mãos erradas. Connor Murphy a encontra, o que deixa Evan completamente ansioso com o que pode vir. Porém, ele não esperava, no dia seguinte, receber a notícia sobre a morte de Connor. Não é a toa que, a primeira pessoa que a família Murphy irá procurar é Evan.



Não vou me estender sobre o enredo desta história para não contar spoilers. Contudo, quero alertar que, embora Querido Evan Hansen, seja um livro jovem-adulto, o conteúdo dele é pesado. A história fala sobre sentir-se sozinho, sobre suicídio, famílias e sobre mentiras, acima de tudo.



No fundo, entretanto, sei que a mensagem é a de que, embora a dor exista, você conseguirá superá-la e de que você não está sozinho neste mundo. Você influencia a vida de alguém, de alguma forma.

Querido Evan Hansen É uma leitura boa, e rápida de ser realizada. Quando percebe, você está imerso naquele universo e não quer mais sair. Durante a leitura, você consegue perceber a evolução dos personagens, principalmente a de Evan e o quanto ele sofre com tudo o que está acontecendo.

É um daqueles livros que você pega em um final de semana e devora.




You May Also Like

0 comentários